Multimídia / Notícia

7 de agosto de 2017 - 6:23 PM

Sinpol se reúne com Procurador Geral de Justiça, Dr. Plácido Barroso Rios

reunião Ministério PúblicoNa manhã de hoje (07.08), o Sinpol Ceará, representado pela vice-presidente Ana Paula Cavalcante, pelo secretário geral Ricardo Viana e pelo coordenador do setor jurídico, Dr. Marcos Costa, reuniram-se com o Procurador Geral de Justiça, Dr. Plácido Barroso Rios, na sede da Procuradoria Geral de Justiça, a convite do deputado federal Cabo Sabino.

O objetivo do encontro foi tratar sobre a Controladoria Geral de Disciplina (CGD), os abusos cometidos pelo órgão, o caso do inspetor Flávio Dantas, sobre os processos da greve e sobre a forma diferenciada de tratamento dispensada a escrivães e inspetores, se comparada ao dado a delegados.

Durante a reunião foi solicitado um controle externo mais rigoroso da CGD, visando resguardar, de forma mais eficiente, o direito dos policiais, uma vez que, “após a saída da Dra. Socorro França, a Controladoria tornou-se muito mais um tribunal de exceção, do que um órgão controlador da atividade policial”, destaca Ana Paula.

Na ocasião, foram dados alguns encaminhamentos, principalmente a solicitação para que as oitivas na CGD sejam gravadas em áudio e vídeo, para melhor assegurar a lisura de todo o processo.

O caso da morte do inspetor Flávio Dantas (que veio a óbito no último mês, após pressão sofrida durante depoimento no órgão em questão), que tem o processo, de forma inexplicável, correndo em segredo de Justiça, também foi discutido. Segundo Ana Paula Cavalcante, existem alguns depoimentos que o Sindicato não teve acesso e, desta forma, a diretoria não está ciente dos detalhes de como está sendo a condução do processo. “Não há motivo algum para o caso tramitar em segredo de Justiça. Quando se trada de um policial que é investigado, divulgam nome e até lotação, mas quando é uma delegada da CGD, o tratamento é diferenciado, e isso nós não concordamos”, explica Ana Paula.

Todos os questionamentos foram feitos ao chefe maior do Ministério Público do Estado, que se comprometeu em colaborar com o Sindicato, principalmente trazendo uma maior lisura ao inquérito que apura a morte do inspetor Flávio, assim como os processos administrativos que tramitam apurando a greve.

O Sindicato agradece o apoio dado pelo deputado federal Cabo Sabino, não só nas pautas em questão, mas em outras de interesse da Polícia Civil. O parlamentar, que já foi vítima de perseguição politica da Controladoria, compreende os argumentos e a verdade das palavras dos representantes do Sinpol.